19.4.10

VITÓRIA!

Fama e glória sob fogo cerado

Como o aço resiste a cidade

Ruas da Cidade-10, são pavimentadas com pólvora

Suas belas estátuas de granito se transformam em barricadas

E em seu caminho gelado o terrível Eixo já sabe

De agora em diante encontrará Cidade-10 em todo lugar!

.

A orquestra do Eixo faz dançar seus oficiais

Num inverno de gelar os ossos

Mas nas barricadas republicanas o ar entra queimando os pulmões

Ao som do Hino Glorioso

.

Nas barricadas há onze gloriosos

São onze copos que brindam “À GARRINCHA!!!”

Cidade-10, ardem suas fazendas e celeiros

Diante do inimigo, o glorioso ri e prepara seu morteiro...

E em seu caminho gelado o terrível Eixo já sabe

De agora em diante encontrará Cidade-10 em todo lugar!

.
.
A Cidade-10 sempre foi uma cidade pacata e agradável, com uma população pacífica e vivendo em tranqüilidade. Apesar de sua importância econômica já não ser tão grande, é uma cidade de grande relevância histórica e cultural, com seus belos e imponentes prédios e monumentos. E seguiu assim, com sua vida pacata, até que o Eixo começou planos pra conquistá-la. Mobilizando tropas, os objetivos da terrível aliança não eram estratégicos – eles buscavam, cada país à sua maneira, apenas a pilhagem e a destruição da Cidade-10. Horrorizados com a possibilidade de serem invadidos e saqueados pelo Eixo, os habitantes da Cidade-10 fizeram apelos desesperados à República do Botafogo, pedindo para que ela também mobilizasse seu exército e marchasse contra as hordas invasoras.

.

O exército glorioso, ainda tentando se recuperar de batalhas difíceis e exaustivas do ano passado, onde quase foi obrigado a entregar a 1ª Colonia, hesitou por um momento. E esse momento de hesitação foi o suficiente para o exército bacalhau marchar contra a cidade de Engenhão e simplesmente arrasá-la, saqueando-a, e destruindo completamente a Linha Maginot-Biriba, a linha de ferro que protegia a cidade. O recado dos bacalhaus era o recado do Eixo para a República: não se metam na Cidade-10, ela é assunto nosso. Essa foi a senha para a república entrar de vez na guerra. A ameaça do eixo contra a Cidade-10 não poderia ficar maia alheia aos gloriosos, porque tal ameaça passou também a ser uma ameaça contra a República. O exército precisou rejuntar os cacos. O Estado Maior mudou o comando militar, trazendo para o posto de Marechal de Campo o experiente, vitorioso e carismático Joel Santana. Como o efetivo do exército era pouco e fraco, era necessário aumentar suas forças. Assim, as Brigadas Internacionais foram reorganizadas, com a incorporação do 17º Pelotão e a esquadrilha de bombardeiros LA-13. Era também necessário promover novos soldados e as escola de Formação Militar, após um longo período, apresentou às tropas o Aspirante a Oficial Caio.

.

A reorganização das Brigadas Internacinais foi fundamental para a força do exército glorioso.
.

Sob um novo comando e com esses novos reforços, o exército glorioso conseguiu formar uma coluna e seguiu em marcha na direção da Estrada Guanabara, uma das vias de acesso à Cidade-10 e por onde o Eixo tentaria fazer sua primeira ofensiva contra ela. Numa cabeça de ponte dessa estrada, os gloriosos se encontraram com os flamengos. Com a retaguarda muitíssimo bem comandada pelo Capitão Jefferson e a vanguarda liderada pelas Brigadas Internacionais e com a decisiva contribuição do 9º Pelotão, o exército glorioso derrotou o narco-exército flamengo e foi combater contra os mesmo bacalhaus que haviam massacrado a cidade de Engenhão. Com táticas astutas, o exército glorioso não deu qualquer possibilidade aos bacalhaus. Os bombardeiros LA-13 fizeram enormes estragos nas linhas de defesa inimiga e o exército bacalhau foi posto para correr da Estrada Guanabara. A República garantia com essa vitória o controle e a segurança da estrada e entrava na Cidade-10 a pedido de seus cidadãos, para dar-lhes salvaguarda contra um possível novo ataque do Eixo. Assim, parte da cidade ficou sob o controle republicano, dentro do chamado Setor Glorioso.

.


Após a vitória na Estrada Guanabara, mapa da Cidade-10 mostrando o Setor Glorioso e as partes da cidade ainda sob risco de ataque do Eixo.
.

Julgava-se que a conquista da Estrada Guanabara e a presença republicana no Setor Glorioso frearia o ímpeto dos países do Eixo. Errado. Os Serviços de Inteligência e Informação da República logo detectaram uma nova movimentação de tropas inimigas, agora pela Estrada Rio, a outra via de acesso à Cidade-10, e que chegava justamente na parte da cidade fora do Setor Glorioso. A ameaça ainda era iminente. Uma nova movimentação de tropas republicanas se fazia necessária. Enquanto o exército atravessava a cidade rumo ao entroncamento da Estrada Rio, os habitantes da Cidade-10 montavam barricadas e se preparavam para auxiliar os gloriosos a repelir qualquer ataque do Eixo. Estátuas, tijolos, sacos de areia, tudo na Cidade-10 virou bloqueio, barricada, trincheira, posição fortificada. O povo entendeu que o único modo de eles continuarem existindo em liberdade e paz era colaborar com as tropas republicanas e resistir às hordas invasoras.

.

O corpo principal do exército montou uma firme posição na Estrada rio. Estava em local privilegiado de onde poderia defender-se bem e atacar com vigor. Ao verem a estratégia gloriosa e tendo bem viva na memória a derrota na Estrada Guanabara, os bacalhaus, depois de traídos pelo narco-exército (que utilizou árbitros de destruição em massa contra os de SãoJanú), assinaram um armistício em separado e se retiraram da batalha. Coube aos coloridos tentar a primeira onda de ataques contra as posições gloriosas. E tão logo eles começaram a posicionar tropas, os bombardeiros LA-13 destruíram suas posições e mostraram que com gloriosos não se brinca. No fim, os coloridos foram subjugados e mais uma vez se renderam ao poderio glorioso. Destroçado, o patético exército de laranjal se rendeu incondicionalmente e abandonou a batalha como de costume: contando feridos e prejuízos.

.

Se aproximava o momento da definição dessa guerra: o narco-exército flamengo, mais forte e perigoso exército entre os que compõe o Eixo, marchava para o entroncamento da Estrada Rio, onde estavam posicionadas as tropas gloriosas. Com os ânimos alterados por conta de substâncias estranhas ministradas pelo Departamento de Químicos do exército flamengo, seus soldados passavam pelo caminho com uma estranha predileção em agredir as mulheres que encontravam. Segundo a retórica do Ministério da propaganda flamengo, através de seu ministro e porta voz Renato Mauricio Goebbels, era uma “tática intimidadora” ao inimigo. Pois tal tática não funcionou, pois glorioso algum se intimida com marcha de covardes bandidos que se preocupam em agredir mulheres e expandir as fronteiras ilícitas de suas plantações que financiam o narco-exército.

.

Barreiras na estrada foram criadas, minas terrestres instaladas. O exército glorioso estava preparado para enfrentar os flamengos. E quando a batalha começou, isso ficou bem claro. Os republicanos dominavam as ações no campo de batalha, movimentando bem suas tropas, sem correr riscos de baixas desnecessárias e preparando-se para abrir uma brecha nas linhas defensivas flamengas, causando estragos entre os inimigos. A vanguarda, sempre liderada pelo valente 17º Pelotão, das Brigadas Internacionais, era motivo de preocupação constante na retaguarda flamenga. A cada sobrevôo dos bombardeiros LA-13 os inimigos tremiam de pânico e se escondiam como podiam, tentando não ser atingidos pelas bombas mortíferas que caíam do céu. Mas não conseguiram. Num ataque coordenado da Força Aérea Republicana, os flamengos entregaram suas posições, o que permitiu que o 17º Pelotão entrasse na retaguarda inimiga e causasse enormes danos entre os flamengos. O ataque causou baixas entre o inimigo e o exército glorioso se colocou em posição de vantagem na batalha.

.

Mas tal vantagem não durou até o fim. Num ataque coordenado pelo flanco, usando a força aérea e infantaria, os flamengos conseguiram atingir importantes posições gloriosas, causando certo estrago entre as linhas republicanas. Tal fato chegou a interromper as linhas de comunicação gloriosas por um breve momento e o Marechal de Campo pediu um breve cessar fogo. Esse breve período foi importante pata reorganizar as linhas e realimentar o moral das tropas. Pouco tempo após, o Aspirante a Oficial Caio e seu 9º Pelotão foram chamados ao combate. Os flamengos tremeram à simples lembrança da derrota na Estrada Guanabara, quando o algoz foi justamente o 9º Pelotão.

.

Bombardeiro LA-13 aterroriza a defesa flamenga. Ataque poderoso decidiu a batalha.


A batalha seguia tensa, dura e encarniçada, nem nenhum dos dois lados levar aparente vantagem, quando um novo ataque coordenado da Força Aérea permitiu que os bombardeiros LA-13 tivessem uma visão clara do alvo. Num ataque de precisão incrível, as linhas de defesa flamengas foram definitivamente rompidas. O golpe dos bombardeiros LA-13 cumpriu duas missões importantes: a militar, que destroçou as linhas de defesa inimigas e a psicológica, pois destroçou o moral dos flamengos, reduzindo toda a soberba do líder da retaguarda inimiga a pó. O narco-exército estava mortalmente ferido. Os gloriosos estavam nesse momento em grande vantagem na batalha.

Mas a vantagem esteve sob risco. Num ataque flamengo, a Companhia Fahel lamentavelmente deixou descobertas as defesas republicanas. Os famigerados tanques “Chatuba” avançaram sem oposição para o coração do Estado Maior glorioso, no que poderia ser um terrível golpe contra as forças republicanas. Poderia, não fosse intervenção brilhante e em movimento absolutamente correto do Capitão Jefferson, líder máximo da retaguarda gloriosa.

.

Após intervenção heróica do Capitão Jefferson, os tanques Chatuba são destruídos e inutilizados.
.
Ele não apenas impediu sozinho o ataque dos tanques Chatuba como simplesmente os destruiu completamente, deixando-os inutilizáveis para o restante da batalha. O pouco que restava de moral e disposição entre os soldados do narco-exército ruiu ali. Eles saíram de suas posições e trincheiras para ataques atabalhoados, inúteis e desesperados, sempre repelidos pela retaguarda republicana. As Companhia Alessandro, Companhia Somália e Companhia FF, em especial, se multiplicavam, cresciam em tamanho e força e barravam toda e qualquer tentativa desesperada dos flamengos. Tudo sob o perfeito comando do Capitão Jefferson.
.
Já sem forças, sem estrutura bélica ou psicológica para continuar na batalha, os flamengos desmoronaram completamente. Eles viam que de seu lado a população, como de costume, os abandonara na dificuldade. E eles olhavam para o outro lado e viam gloriosos combatendo com vigor e firmeza, apoiados por todo seu povo, povo esse que sempre caminha junto dos grandes interesses do país. Não havia mais condições para o narco-exército, isolado, sem apoio e desmoralizado continuar na batalha. A rendição incondicional dos flamengos foi apresentada e eles se retiraram do campo de batalha. A Estrada Rio estava ganha pelos republicanos. A Cidade-10 estava segura.
.

Festa na República. O povo glorioso, orgulhoso de seus soldados, foi às ruas da capital General Severiano celebrar a vitória. Festa na Cidade-10. A população aliviada e agradecida cantava e comemorava nas ruas, decidindo por aclamação e sob uma grande onda de felicidade, incorporar a cidade às fronteiras Republicanas. A Cidade-10 agora é mais uma entre as cidades gloriosas. No exército, tempo de promoções: por sua bravura, competência e heroísmo, Capitão Jefferson agora é Coronel Jefferson, cada vez mais orgulhoso comandante da retaguarda republicana. Por sua competência, dedicação e bravura, Caio agora é oficial, Tenente Caio, e comandará de vez o bravo 9º Pelotão do exército glorioso. As Brigadas Internacionais, representadas pelo 17º Pelotão e pela esquadrilha de bombardeiros LA-13 estão alçadas ao panteão de heróis republicanos em grandes conquistas.

.

O povo glorioso e o povo da Cidade-10 se uniram antes da batalha pela Estrada Rio e disseram em uníssono aos flamengos: NÃO PASSARÃO. Eles não passaram. Agora que os habitantes daquela cidade são oficialmente gloriosos e cidadãos da República do Botafogo, eles lideram um novo coro, que serve da alerta ao Eixo e a suas maquinações terríveis: a partir de agora, vocês encontrarão Cidade-10 em todo lugar!

.

Povo celebrando nas ruas a definitiva liberação da Cidade-10, que agora faz parte da República

21 comentários:

Nailton Natal-RN disse...

E A CIDADE-10 NUNCA SAIRÁ DOS DOMINIOS DA RERPUBLICA.......SALVE O GLORIOSO.

General Fischer disse...

Botafoguismo em Edição Histórica.

Emocionante relato Danilo!

Esta é pra imprimir e guardar para que nossos herdeiros possam um dia resgatar mais esta página de nossa gloriosa história.

PS: Muito justas as promoções.

PS2: Impagável o relato sobre os efeitos causados pelas substâncias químicas utilizadas pelo narco-exército.

PS3: O povo nas ruas apelidou os tanques chatuba de "chifrudos" devido a ostentação de certo ornamento...

KKKKKKK!

Cadê o Império do Amorro?

Parabéns pela Vitória Bravos Companheiros Republicanos!

Rui Moura disse...

O POVO UNIDO JAMAIS SERÁ VENCIDO!

Os militares resolveram muito bem o assunto. Só permanece a questão da direção política numa legislatura que parece nunca mais ter fim.

Gloriosos Abraços Democráticos!

Jose Carlos disse...

Estava aguardando ansioso pelo relato da coluna sobre os acontecimentos que terminaram por aniquilar as pretensões desse exército enorme, mas não tão poderoso quanto o nosso menor exército de bravos guerreiros. Fez-me lembrar Leônidas (os dois).
Parabéns pela narrativa.

Luiz Docarmo disse...

“A partir de agora, vocês encontrarão Cidade-10 em todo lugar!”

Danilo, estou dando umas saidinhas sem necessidade alguma, só pra levar a camisa ‘pra passear’. A Cidade-10 de uma hora pra outra ficou muito mais bonita.

Que o povo da Cidade-10 se anime e vire a mesa, destituindo a nomenclatura ditatorial.

Avante!

Parabéns, campeão botafoguense!!!

VIVA O BOTAFOGO!!!

Saudações botafoguenses!

Arapoan Fernandes disse...

Obrigado Danilo, e VIVA O BOTAFOGO !!!

[]s
Arapoan

Gil disse...

Grande Danilo,

É maravilhoso ver a alegria do povo republicano!
Não tem como descrever a alegria da libertação e liberdade do povo republicano!

Abs e Sds, BOTAFOGUENSES!!!

guiga disse...

Grande Danilo, belo texto! O narco-exército de espancadores de mulheres não é páreo para as brigadas internacionais, republicanas e libertárias!

Um abraço e sds alvinegras!

P.S: Aproveito para divulgar meu blog no Redação Alvinegra. Aguardo a visita de vocês!

http://redacaoalvinegra.com.br/blog/estrelando/

Até que o nome deu sorte!

rafael botafoguense disse...

hahaaha que genial esse texto.

os soldados alvinegros estão de parabéns,levaram a redenção ao povo glorioso, que se sentia humilhado pelas batalhas anteriores.Demonstrou, que sua chama é eterna,que sua bravura é intensa e que sempre lutará em busca da justiça e da glória de sua patriá!


amor a patriá,morte aos inimigos!

Rafael M. F. disse...

Uma sugestão ao excelente blog:

troque a foto do Hércules por um B-52 lançando bombas. É algo muito mais devastador

Abs!

Rafael

Dora disse...

Botafoguismo em Edição Histórica[2]
Magistral!!!
Esse texto é digno de ser guardado e emoldurado e é isso que vou fazer.
Saudações!!!

Jose Carlos disse...

Tá na hora de voltar, pô! Chega de moleza. Botafoguismo é leitura e postagem obrigatória. Vamos lá, Danilo, estamos esperando.

camilla disse...

Quando vai voltar a postar????

Fluzão Eterno disse...

Criei um blog sobre meu time de coração que é Fluminense e gostaria de perguntar
se você poderia me ajudar fazendo uma parceria de link comigo,desde já muito
obrigado e parabéns pelo seu blog:
http://fluzaoeterno.blogspot.com/

Fluzão Eterno

Dora disse...

amigo cadê vc?
estou em plena crise de abstinência por causa do botafoguismo.
volta!!!

Rui Moura disse...

FELIZ ANO NOVO, Danilo!

Abraços Gloriosos!

General Fischer disse...

Que em 2011 o Botafoguismo volte à ativa no relato de gloriosas batalhas.

Feliz ano novo ao Danilo e aos amigos da Republica.

Gabriel Casaqui disse...

Caros botafoguenses,

Nosso blog promove a seção "Análise de Elenco" e gostaríamos de convidar todos os torcedores para acompanharem nossa análise e deixarem seu registro.

Sua opinião é muito importante para nós.

Hoje, especialmente, fizemos um post especial sobre Jobson, o qual também estendemos o convite para leitura e registros.


Abraços.
Gabriel Casaqui
http://obotecoesportivo.blogspot.com.br/2012/04/depois-o-botafogo-reclama.html
@botecoesportivo

Anônimo disse...

Não sabia da existencia de blogs que só falasse do meu time do coração. Um dia li sua crônica e fiquei maravilhada... hoje sou viciada em todos os blogs (cantinho, debate,PC FOGONET... etc é só falar do BOATFOGO que estou lendo).... Volta a escever Danilo vc faz falta
abs Jô

Anônimo disse...

Por favor... desculpa ...escrever o nome do meu time com letras trocadas só pode ser a emoção de ver um time sub-20 na copa do brasil... BOTAFOGO
esse é o meu time de coração

Dora disse...

Ainda em crise de abstinência.
Vc faz uma falta tremenda Danilo.
Voltaaaa